domingo, 29 de maio de 2016

Sinceramente, chega de prisões em minha mente. Tenho um mundo aqui querendo fluir. 
"Penso logo existo", já dizia Descartes.
E por pensar sem se expressar estive morto por muitas vezes.
Segue as expressões; gosto de escrever. Na escrita fala-vos mais do que posso dizer. Não sei se em concordância, se em ordem à semântica, mas a palavra é verdadeira e não escrevo de qualquer maneira. 
Minha maior expressão é o que foi expressado em um presente passado, de um Cristo ressuscitado, que nos trouxe o resultado de termos o Pai ao lado. Que belo, poético, romântico? Façamos um novo cântico para dizer muito mais, "o castigo que estava sobre Ele nos trouxe a paz".
"Destituídos estávamos" sem direito algum, mas o sacrifício para um bem comum, alcançou cada um. Direito de cura, de milagre, de salvação, segue-se a opção: Sim ou não?
"Breve vem", dizemos, Ora vem! Senhor Jesus!
_Boa noite
(Cleyson Felipe de Oliveira)